Corretores de Seguros precisam ficar atentos ao ISS quando forem emitir suas Notas Fiscais

Corretores de Seguros precisam ficar atentos ao ISS quando forem emitir suas Notas Fiscais

Ao emitir suas Notas Fiscais, os corretores de seguros que prestam serviços na cidade de São Paulo precisam ficar atentos a um detalhe específico da sua profissão:

Ao contrário do que acontece com a maioria das empresas do Simples Nacional, os corretores devem informar que a alíquota do ISS foi retida pela empresa para a qual prestou o serviço.

Como fazer isso?

Ao entrar no sistema da prefeitura para emitir sua Notas Fiscais, o corretor deverá informar a atividade correspondente ao serviço, o valor da nota e indicar que o ISS foi retido pelo tomador

ISS_1

Feito isso, também será necessário informar a porcentagem específica que este imposto representa, de acordo com a tabela abaixo:

ISS_2

O cálculo: Para identificar a porcentagem exata que será retida, você precisará aplicar essa alíquota a 6%, que é a alíquota total do Simples Nacional que os corretores que estão no anexo III pagam. Sendo assim, considerando a primeira faixa, que leva em conta um faturamento anual máximo de R$180.000,00, é preciso calcular 33,50 de 6%, o que irá representar 2%.

ISS_3

Mas por quê?

Informando que você teve esses 2% retidos diretamente pelo tomador do serviço, sua guia mensal de impostos (DAS) será baseada nos outros 4% restantes, totalizando os 6% do Simples Nacional (na primeira faixa de faturamento). Neste caso, você não irá pagar nenhum imposto a mais.

Porém, caso não especifique o valor dessa retenção, a seguradora para a qual prestou o serviço irá declarar 5% de retenção. Isso porque esse é o valor máximo da tabela e sem a especificação, a regra é que o mais alto seja cobrado. Neste caso sim, você acabará desembolsando um valor que não precisava.

Ainda está com dúvidas? Conheça o King Kont que a gente te ajuda!

 

Deixe uma resposta